O impacto dos registos europeus de fibrilhação auricular (FA) para a prática clínica esteve em discussão durante a sessão conjunta com a European Heart Rhythm Association (EHRA), na Reunião Arritmias 2019. A apresentar as razões pelas quais este registo é uma mais-valia a longo prazo esteve o Dr. Francisco Moscoso Costa. De acordo com o especialista, “os registos são muito importantes na prática clínica”, uma vez que permitem uma maior informação sobre a doença, conhecendo melhor “o prognóstico, a mortalidade e as comorbilidades associadas”. Assista ao vídeo da entrevista nos artigos do Media.